Caros Viajantes,

Hoje vamos falar-vos de um tema muito importante em viagem: DINHEIRO!!!

Vemos muitas vezes as mesmas dúvidas: levo euros e vou trocando ou vou levantando quando necessito? Se a primeira permite uma maior poupança a segunda confere mais segurança. Mas existe um detalhe importante: as TAXAS DE LEVANTAMENTO. E nós fizemos essas contas. No final da viagem adicionem cerca de 15% ao valor levantado em taxas. 

Nós encontrámos a nossas soluções e é sobre isso que vos vamos falar hoje. CARTÕES SEM TAXAS DE LEVANTAMENTO!!! E nós usamos não um, nem 2, mas 3 cartões. O Revolut e o nossos novos amigos, o Ferratum e o N26!!!

Passamos a explicar:

Cartão Revolut:

Revolut-multi-currency-card.png

Há mais de um ano que usamos o Revolut nas nossas viagens. E estamos bem contentes. O Cartão Revolut é um cartão pré-pago da rede Mastercard sem taxas ou, em determinados países, com taxas muito mais baixas que os bancos “normais”. Demora 1 minuto para fazer conta. O envio do cartão tem um custo de cerca de 6€ (na nossa altura era gratuito).

Vantagens:

  • 0% de taxas e comissões em pagamentos.
  • Transferências gratuitas em 26 moedas diferentes.
  • Levantamentos mensais até 200€ sem taxas. Após este valor cobram 2% de taxa (o que continua a ser um valor mais baixo).
  • App para Android e IOS rápida, “user friendly” e que permite activar e desactivar o cartão, controlar os gastos, bloquear pagamentos.
  • Pagamentos sem impostos em 120 moedas diferentes.
  • Validade de 3 anos.

Existem 2 modalidades de cartão. O Standard e o Premium, sendo o primeiro inteiramente gratuito e o segundo com uma mensalidade de 8€ mas que confere outras vantagens. Nós temos o gratuito.

Podem abrir a vossa conta através do site do Revolut. É simples e rápido. Deixamos também a lista das vantagens dos 2 tipos de cartão.

revolut condicões.jpg

Apesar das vantagens serem inúmeras, temos que admitir que muitas vezes 200€ é um valor baixo. Sobretudo para viagens prolongadas ou destinos mais caros. Então tínhamos que encontrar outra solução.

Depois de muita pesquisa encontrámos a nossa mais recente aquisição, o Ferratum.

Cartão Ferratum:

iphone_card_en.png

Esta é atualmente a nossa melhor opção para viajar fora da Europa. Tal como o cartão anterior pertence à Mastercard e é igualmente pré-pago.

Vantagens:

  • Conta corrente gratuita.
  • Conta multidivisa europeia (podes ter 6 moedas diferentes na mesma conta).
  • Cartão Mastercard gratuito.
  • Quatro levantamentos por mês gratuitos, independentemente do valor. Os levantamentos seguintes têm uma taxa de 2.99€ (o que continua a ser baixo).
  • 0% de taxas para pagamentos com outras moedas.
  • Transferências bancárias gratuitas.
  • 0€ de saldo mínimo exigido.

A conta do Ferratum é criada por videoconferência, sendo um processo bastante rápido. Apenas necessitam de ter à mão o passaporte e um comprovativo de morada. Pode ser feito através do computador ou telemóvel (com câmera).

Podem abrir a conta no site Ferratumbank. Deixamos igualmente uma lista das vantagens do cartão.

ferratum

Caro N26

n26 card.jpg

O cartão N26 é uma outra solução para quem deseja um cartão extra nas suas viagens. Tem alguns detalhes importantes que explicaremos.

Vantagens:

  • Conta corrente N26 gratuita.
  • Cartão Mastercard gratuito para adesões no período promocional. Após este período promocional terminar, tem um custo de 2.90€/mês. Para adesões agora a gratuidade mantém-se. 
  • SEM taxas para pagamentos com cartão, independentemente da moeda.
  • 5 levantamentos gratuitos em EUROS, por mês, na zona EURO. Após estes 5 levantamentos há uma taxa de 2€ por levantamento.
  • Para levantamentos em OUTRAS MOEDAS TEM SEMPRE UMA TAXA DE 1.7%.

Podem abrir a conta no site N26. Deixamos igualmente uma lista das vantagens do cartão.

n26 1

n26 2

A conta do N26 é criada por videoconferência, sendo um processo bastante rápido. Apenas necessitam de ter à mão o passaporte.

Como usamos os cartões para levantamentos:

Em primeiro lugar usamos sempre os cartões com levantamentos gratuitos (Revolut e Ferratum). A partir daqui é uma questão de matemática. O Ferratum tem uma taxa de 2.99€ por levantamento, o N26 uma taxa de 1.7% por levantamento e o Revolut uma taxa de 2% por levantamento.

Exemplo:

Se levantarmos 200€ iremos então pagar de taxas:

Ferratum: 2.99€ em taxas.

N26: 200 × 1.7% ≈ 3.4€ em taxas.

Revolut: 200 × 2% ≈ 4€ em taxas.

Ou seja, compensa pagar a taxa do Ferratum.

Fizemos as contas e só compensa usar o N26 para levantamentos até 175€. A partir daí é mais caro que o Ferratum. O Revolut tem taxas mais altas que o N26, por isso esgotados os levantamentos gratuitos é a nossa última opção.

Vantagens de ter os 2 ou mais cartões:

Para nós viajar com os 3 cartões é muito mais prático e vantajoso. Se com o Revolut podemos fazer o número de levantamentos que quisermos até 200€, com o Ferratum podemos levantar quantias maiores mas num número limitado de levantamentos. Esgotados os levantamentos gratuitos se necessário, para quantias inferiores a 175€ usaremos o N26.

Temos os nossos gastos muito mais controlados pois a aplicação regista todas as utilizações com valores, local onde foi feito o pagamento.

No início da viagem definimos o nosso plafond e assim é mais fácil evitar “derrapagens” pois temos acesso sempre ao valor que ainda temos disponível. Mas, é possível fazer mais carregamentos, no caso de ser necessário.

Alguns Conselhos:

  • Nenhum dos 3 cartões evita o pagamento das taxas de processamento existentes em alguns países e que são cobradas em qualquer levantamento independentemente do cartão com que for feita a transação.
  • Não se deve usar os cartões pré-pagos em situações que impliquem que determinada quantia fique cativa, como por exemplo: abastecer em gasolineiras que requerem uma pré-aprovação. Também não convém usar para depósito, como por exemplo nas rent-a-car ou nos hotéis. Aliás, alguns dos cartões (Revolut, por exemplo) não permitem que isso seja feito e dão erro.
  • Caso usem o Revolut, e tenham a localização activada como segurança extra, em determinados países pode dar erro, porque embora o terminal de pagamento possa estar num sítio, a transação pode estar a ser processada noutro local (aconteceu-nos no Japão, em que determinadas lojas processavam todos os pagamentos em Tóquio e nós estávamos em Kyoto), baralhando o Revolut e o pagamento não era autorizado.

Cartões de Crédito Sem Mensalidades:

Em viagem convém ter sempre um plano B e, neste caso, convém ter um cartão de crédito.

É claro que devemos ter uma política de utilização cautelosa do cartão de crédito (evitar pagar em prestações, pois regra geral, as taxas são muito altas). Deixamos aqui uma lista dos cartões de crédito que não têm quaisquer custos nem mensalidades, ou seja, se pagarem a totalidade do que compram no final do mês, não terão qualquer despesa extra:

  1. Cartão Visa WiZink Flex ou Rewards – São cartões gratuitos, com uma série de vantagens. Uma delas é excelente para quem viaja, o seguro de assistência em viagem gratuito.
  2. Cartão Visa/Mastercard Unibanco – Cartão gratuito, sem mensalidades, também tem uma série de vantagens.
  3. Cetelem Black Mastercard – Cartão gratuito, sem mensalidades, com a vantagem de reembolsar 3% do valor de determinadas compras.
  4. Cartão Blue da American Express – Cartão gratuito, sem mensalidades, com um seguro de assistência em viagem de 100.000€ e um programa de pontos que depois pode ser utilizado em hotéis e na TAP.

Nota Importante:

Os cartões são muito bons e seguros e uma excelente ferramenta em viagem. Mas se há coisa que nós sempre fazemos é levar algum dinheiro connosco. Na eventualidade de algum problema que apareça, num outro país, é conveniente ter um fundo de maneio disponível para emergências. Não sejam apanhados desprevenidos!!!

Boas Viagens Baratas!!!